Hipnose

Suas crenças não são feitas de realidade. A sua realidade que é feita de crenças.

Richard Bandler

Há muito tempo a hipnose é utilizada pelo ser humano, ao contrário do que muitos pensam ela não possui nada de extraordinário, nada de sobrenatural ou milagroso. Seu lado mais famoso é a hipnose de palco, onde hipnólogos apresentam algumas brincadeira a fim de divertir o público.

Por outro lado, a hipnose é método muito utilizado por médicos, odontólogos, psiquiatras e terapeutas. Conhecida como hipnose clínica, ela é utilizada como ferramenta para o tratamento de várias doenças, no auxílio ao parto sem dor, na substituição de anestesia, no tratamento da depressão, como auxílio para parar de fumar e beber, motivacional, forense, entre outras.

Segundo o estudo realizado e publicado na American Health Magazine pelo Psicólogo e Ph.D Alfred A. Barrios , sobre a recuperação de pacientes com depressão em diferentes técnicas, temos:
Psicanálise 38% de recuperação após 600 sessões;
Terapia comportamental 72% de recuperação após 22 sessões;
Hipnoterapia 93% de recuperação após 6 sessões.

Utilizada desde a antiguidade por inúmeras tribos, médicos e entusiastas, foi deixada de lado pela medicina com o advento dos fármacos e o crescimento desta indústria. No entanto ainda há espalhados no mundo todo, cientistas e médicos sérios que a estudam dada a veracidade de seus benefícios.

Uma prova da confiabilidade que a hipnose adquiriu é a utilização dela pela polícia forense, o estado do Paraná e de São Paulo são pioneiros no Brasil na utilização das técnicas de regressão com vítimas e testemunhas para obter o retrato falado, ou alguns dados que o consciente destes não percebeu no momento, mas que ficou gravado em seus inconscientes.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a utilização da hipnose para tratamentos de diversas doenças, pois ela promove melhoria no estado de saúde física e mental. Em 2010 a Universidade de Stanford lançou um estudo científico onde a hipnose atenuou o sofrimento de 124 mulheres estudadas com câncer de mama. Já a Universidade da Califórnia em um estudo com fumantes chegou a verificar que o grupo tratado com hipnose obteve 50% melhor resultado do que os demais.

No Brasil alguns hospitais como Hospital das Clínicas de São Paulo e Ribeirão Preto, A. C Camargo e São Camilo utilizam técnicas de hipnose para o tratamento de seus pacientes. Entre os pacientes tratados, estão os com TPM, com fibromialgia, preparatório para cirurgias na melhoria da cicatrização e controle do sangramento, além da substituição de anestésico, e no tratamento de dermatite atópica.

Na Espanha a Clínica de Hipnose Elite vem realizando com sucesso mais de 500 cirurgias de redução do estômago através da hipnose apenas sugerindo ao paciente que a mesma foi realmente realizada, sem que está não tenha sido feita fisicamente. O The Wall Street Jounal publicou um estudo realizado na Suécia onde pacientes tratados da síndrome do intestino irritável 40 % destes tiveram seus sintomas aliviados, contra apenas 12 % dos não tratados pela técnica.
Recentemente a Duquesa de Cambridge e esposa do príncipe Willian, Kate Middleton utilizou de técnicas de hipnose para realizar o seu parto, amenizando assim as dores do parto natural. A cantora Adele também se rendeu a utilização de hipnose para diminuir sua ansiedade ao participar do Oscar com sua música Skyfall. Já o ator Brad Pitt consegui largar de vez o cigarro com a ajuda de sessões de hipnose.

A hipnose é um processo tão natural que por diversas vezes ao dia passamos por momentos hipnóticos e não nos damos conta. O simples fato de dirigirmos no caminho pra casa e nos perdemos em pensamentos, ao percebermos já estamos em casa. Hipnose é um estado de concentração alterado, onde nosso foco se encontra em uma determinado objeto (reloginho balançando) ou uma música, imagem, enfim nossa total concentração em algo. Este fato auxilia a terapia pela hipnose (hipnoterapia), pois em estado de concentração alterado o hipnólogo consegue através de palavras chaves introduzir subliminarmente no inconsciente do paciente os gatilhos para o condicionamento que se deseja.

Apenas o ceticismo separa você de sua cura ou alivio da dor, a ciência mais do que comprovou a existência de placebos utilizados na medicina com resultados fantásticos, eles são a maior prova de que nossa mente age da forma que queremos, assim se a focarmos na busca pela saúde é isso que iremos ter, caso contrário iremos adoecer cada vez mais.
Apesar de ser uma técnica fantástica, ela de forma alguma poderá substituir a medicina moderna, ela servirá apenas como um complemento e como uma ferramenta que lhe trará maior conforto durante os tratamentos, mas diferentemente da medicina ela alcança o a casua de algumas doenças, levando ao um tratamento mais eficaz.

Hipnólogo Fabiano Amorim

Hipnólogo/Hipnoterapeuta – Florianópolis, Brasil e Portugal.